Escola Básica Fernando Caldeira na Universidade de Aveiro

No dia 5 de abril, três alunos do 9ºA, da  E.B. Fernando Caldeira, deslocaram-se à Universidade de Aveiro para participarem nas Olimpíadas da Química, acompanhados da professora Mafalda Pires. Foram recebidos pelos alunos de Química que os acompanharam durante o dia. Participaram várias escolas do distrito, as quais foram divididas em três grupos, cada um orientado por três ou quatro monitores. Durante todo o dia, os alunos tiveram oportunidade de participar em concursos e experiências, conhecer a Universidade e criar laços de amizade com os alunos de outras escolas.No fim da tarde, houve um lanche partilhado que anunciou o desfecho das Olimpíadas de Química.

Melissa Morgado, 9ºA

DSC02376
Anúncios

Escola Fernando Caldeira foi premiada com o 1.º lugar em concurso de fotografia

O Clube de fotografia da Escola Básica Fernando Caldeira, dinamizado pela professora Isabel Costa, foi premiado com o 1º lugar da categoria B no concurso de fotografia científica “Matemática em Flash”, com a fotografia intitulada “Reflexos na água”.
O mesmo grupo recebeu uma Menção Honrosa com a fotografia intitulada “Ver através”.

“Matemática em Flash” é um concurso de fotografia científica lançado pela Fábrica Centro Ciência Viva, com o apoio científico do Departamento de Matemática da Universidade de Aveiro e Glicínias Plaza, como patrocinador exclusivo.

Parabéns a todos!

clube foto-02

Reflexos na água

clube foto-03

Ver através

 

XII Interescolas de alunos de EMRC da diocese de Aveiro.

Sob o lema “Juntos por Ti” realizou-se mais uma vez, no passado dia 2 de maio, o encontro Interescolas, desta feita em Sever do Vouga.

O local do primeiro encontro ajudou a aproximar-nos, a caminhada pela cidade levou-nos ao lugar de repouso, cheio de sombra e frescura, onde partilhámos o almoço. Com o sol a brilhar forte, surgiu o natural convite ao convívio, intercâmbio entre escolas, reencontro de alunos, jogos mais e menos radicais, brincadeiras, conversas, enfim diversão saudável. Um pequeno grupo da nossa escola participou num jogo inspirado no “geocaching” em que colocaram uma pedra decorada com o símbolo da nossa escola e recolheram prémios utilizando mapas e coordenadas. Foi um dia fantástico para guardar na memória de quantos lá estiveram. Resta-nos uma consolação…  se Deus quiser , para o ano há mais!!

Grupo de EMRC

O Dia de S. Valentim na Escola Fernando Caldeira

Porque as tradições perpetuam o património cultural de um povo, mais uma vez cumprimos a nossa missão enquanto escola, com a comemoração e celebração do “DIA DE S. VALENTIM”.

Desta forma, a palavra ergueu-se, manifestou-se e circulou ao serviço da transmissão de sentimentos…amor, amizade, carinho querer bem, foram as mais veiculadas!

Associaram-se os gestos de escrever, colorir, ornamentar, divertir…

A cor vermelha ganhou expressão e bailou em corações, cartas, postais …

Deu e espalhou alegria, a normal agitação das crianças e jovens…

Prendas, doces, pequenas e grandes surpresas tiveram atitude.

Junto ao bar da escola, no corredor principal, de forma simples, os alunos deixaram a prova da passagem do S. Valentim nesta comunidade escolar: uma nuvem de corações vermelhos, mensagens, quadras e o imprescindível cupido.

Depois de um inverno longo e pesado, lançamos, assim, o “grito” de chamamento à primavera, que pretendemos colorida por afetos, recheada de ânimo, enternecida pelos raios de sol…

A história de S. Valentim foi motivo de interesse e curiosidade…

Apurou-se que… Valentim era um sacerdote cristão contemporâneo do imperador Cláudio II. Este queria constituir um exército romano grande e forte; não conseguindo levar muitos romanos a alistarem-se, acreditou que omotivo sucedia porque os homens não se dispunham a abandonar as suas mulheres e famílias para partirem para a guerra. E a solução que encontrou, foi proibir os casamentos dos jovens! Valentim ter-se-á revoltado contra a ordem imperial e, ajudado por S. Mário, terá casado muitos pares em segredo. Quando descoberto, foi preso, torturado e decapitado a 14 de Fevereiro.

 Com os tempos, este dia ficou marcado como a data de troca de mensagens amorosas entre namorados, sobretudo em Inglaterra e na França e, mais tarde, nos Estados Unidos. Atualmente, o dia de S. Valentim é comemorado em cada vez mais países do mundo, como um pretexto para os casais de namorados trocarem presentes.

Até para o ano!

 O Departamento de Línguas

Comemoração do Dia da Cultura Científica

O Departamento de Matemática e Ciências Experimentais, em articulação com a BE, comemoraram, no dia 26 de novembro, o Dia da Cultura Científica.

A sala de alunos encontrava-se decorada com trabalhos realizados pelos alunos e dividida em “ilhas” onde se podiam ver tubos de ensaio, fios elétricos, tinas de vidro,… preparados para “reagir” ao serem manipuladas pelos alunos.

Tendo como fundo musical os temas “Pedra filosofal” e “Lágrima de preta”, poemas célebres do químico e poeta não menos célebre Rómulo de Carvalho, cujo pseudónimo é António Gedeão, orientados pela professora Mafalda Pires (assessorada pelo  9º A), os alunos foram percorrendo os vários “ateliers” onde tiveram oportunidade de realizar com motivação, empenho e entusiasmo diversas experiências, no âmbito da física e da química:

  • Impressões digitais com iodo;
  • Balão mágico;
  • Mensagem secreta;
  • Noz emergente;
  • Separar cores;
  • Xilofone de água;
  • Circuitos em série e em paralelo;
  • Diapasão;
  • Dínamo;
  • Experiências com azoto líquido;
  • Jogos matemáticos (tangram, dominó, sudoku, …);
  • Vulcão químico.

Motivados pelo ambiente vivido, os alunos criaram interessantes poemas originais, partindo de palavras soltas que foram “atraídas” pela eletricidade estática produzida, devido à fricção da caneta no seu vestuário ou cabelo.

O escritor escreve um livro,

Na biblioteca fazemos a investigação.

Fico com mais conhecimento

Para o meu crescimento.                            Tânia Sofia 6º G

Um poeta é como um alquimista,

Um alquimista provoca reações

O poeta transforma as palavras

Em emoções.                                                   Clarisse Oliveira 6º G

Para escrever um poema

O tubo de ensaio é a imaginação

Fazer como um cientista

Experimentar a reação.                                               Luciana Oliveira 6º G

Newton é o cientista da luz

Na biblioteca o podemos ver

Ciência e Leitura

É o que me dá prazer.                                  Wazineyde Pires

O escritor é como um cientista

Com força da imaginação

Não precisa de tubo de ensaio

Para que aconteça uma reação.                               João Tavares 6º A

Halloween na EB Fernado Caldeira

Hoje, na nossa escola, viveu-se um dia diferente, na medida em que mais uma vez se assinalou a tradição já enraizada na cultura portuguesa e vulgarmente conhecida como “HALLOWEEN”.

“Bruxinhas” desfilaram, fizeram poções mágicas, feitiços especiais e muitas, muitas magias…

Ecoaram as palavras: “doçura ou travessura”.

Venceu a “doçura”, porque todos tiveram direito a um doce.

A um outro nível, dos vários cantos desta cidade, chegaram abóboras de cores, tamanhos e qualidades variados. Serviram para decorar, aprender e divertir… Não faltaram imaginação e criatividade!

Bruxas, fantasmas, aranhas, vampiros, caldeirinhas e caldeirões espalharam-se pela escola, deixando a marca de mais um HALLOWEEN vivido e comemorado em verdadeiro ambiente de festa, próprio de um contexto escolar.