Comemoração do Dia Mundial de Luta contra a SIDA

No dia 2 de dezembro, assinalou-se o Dia Mundial de Luta contra a SIDA.

Passados 30 anos desde a descoberta da doença, e apesar dos avanços da medicina, a SIDA continua a ser responsável por uma elevada mortalidade.

Assim, a atividade dinamizada pela equipa do Projeto de Educação para a Saúde (PES) e pelo Departamento de Matemática e Ciências Experimentais, pretendeu essencialmente esclarecer os alunos sobre a doença, sensibilizando-os para a forma como a SIDA se transmite.

Tendo como ponto de partida o laço vermelho, que é visto como símbolo de solidariedade e comprometimento na luta contra a SIDA, foi atribuído um laço a cada turma com a missão de nele se escrever uma mensagem de esperança, solidariedade e prevenção. Decorados com essas mensagens criativas, todos os laços foram posteriormente colocados num mural, onde foi evidente o envolvimento dos alunos.

Distribuíram-se, pelos professores e assistentes operacionais, lacinhos vermelhos, que foram colocados ao peito, alertando assim toda a comunidade escolar para a problemática da SIDA.

Procurou-se transmitir aos nossos alunos alguns conhecimentos básicos para o exercício de boas práticas a ter ao longo das suas vidas. A data serviu ainda para reforçar valores tão importantes como a solidariedade, a tolerância, a compreensão e o combate à discriminação das pessoas infetadas pelo VIH.

 A equipa PES

Anúncios

Dia do Não Fumador na Escola Básica Fernando Caldeira

Com o objetivo principal de promover hábitos para uma vida ativa e saudável, a equipa do Projeto de Educação para a Saúde (PES) e o Departamento de Matemática e Ciências Experimentais, assinalaram o Dia do Não Fumador, de 18 a 20 de novembro.

Porque às vezes “uma imagem vale mais que mil palavras”, foram expostos, em vários locais da Escola Básica Fernando Caldeira, pequenos cartazes alusivos à temática.

À entrada da sala dos alunos, um “cigarro gigante”, com a indicação de alguns dos componentes do tabaco e seus malefícios, chamou a atenção da comunidade educativa, procurando assim, dissuadir o seu consumo  que continua a ser uma das principais causas de doença e de mortalidade prematura em todo o mundo.

Em contexto de sala de aula, foi ainda explorado um powerpoint, no sentido de promover o espírito crítico dos alunos relativamente àquilo que o consumo do tabaco parece oferecer (prazer, sedução e independência) e o que realmente oferece (doença, sofrimento e morte prematura). Alguns alunos do 1º ciclo produziram pequenos textos ou desenhos, demonstrando o que aprenderam.

A recetividade por parte dos alunos a estas atividades foi grande, tendo revelado interesse pelas mesmas e criando-se salutares momentos de partilha de situações e/ou experiências relacionadas com a temática.

Os alunos ficaram mais informados e acreditamos tê-los incentivado ao desejo de uma vida mais saudável e sem fumo! 

A equipa PES

Na nossa escola, o dia mundial da alimentação é sempre com muita animação!

Na Escola Básica Fernando Caldeira, o Projeto de Educação para a Saúde, o Departamento de Matemática e Ciências Experimentais e a Biblioteca Escolar assinalaram este dia com várias atividades. Uma roda de alimentos ao natural pôde ser apreciada na BE. No mesmo loca,l com ar festivo, uma mesa com uma ementa literária permitia aos utilizadores deleitar-se com alimento para a mente, dando mote à expressão     “ A leitura também alimenta”. Os cartazes anteriormente elaborados pelas turmas puderam, também, ser apreciados numa exposição.

No bar, foram servidas espetadas de fruta enriquecidas com poemas alusivos ao dia, sendo estes da autoria dos alunos.

Educação para a Saúde – ARQUIVO

Ano letivo 2012/2013
Dezembro na Escola Fernando Caldeira

No âmbito do PES (Projeto de Educação para a Saúde), o Agrupamento de Escolas de Águeda está levar a efeito várias iniciativas destinadas a alunos, funcionários e encarregados de educação, durante o mês de dezembro. No passado dia 4, decorreu, pelas 18h30, no auditório da escola sede, a palestra “Educar para a autoestima”, orientada pela psicóloga do agrupamento, Dra. Rosália Coelho e dirigida a encarregados de educação e a toda a comunidade educativa, em geral, tendo-se verificado uma grande afluência. A equipa PES e o serviço de psicologia da escola realizaram, também, uma sessão sobre “Violência em contexto escolar” para delegados e subdelegados de turma no passado dia 5 de dezembro.

Ano letivo 2011/2012

Dia Mundial da Luta contra a SIDA

No passado dia três de dezembro, a escola E.B 2,3 Fernando Caldeira assinalou o Dia Mundial da Luta Contra SIDA, colocando um laço em cada sala de aula.

Nas várias turmas foi lida uma mensagem sobre a importância de sinalizarmos este dia, o que é a SIDA e o significado do laço – símbolo utilizado.

De seguida, cada turma elaborou uma mensagem alusiva à problemática da SIDA e colocou-a junto do laço.

Esta atividade teve uma grande participação por parte das várias turmas dos 2º e 3º ciclos, donde surgiram mensagens de prevenção e solidariedade, como: “Evita comportamentos de risco. A melhor proteção contra a SIDA é usar o preservativo.” – 8ºA; “Amigos devemos ser, dos que de SIDA estão a sofrer.” – 5ºC; “Pensa no futuro, protege-te a ti e aos outros. Usa o preservativo.” – 8ºB; “ Não tenhas medo de abraçar, beijar, amar, brincar…com alguém portador de VHI.” – 5ºE, entre outras.

Esta atividade foi levada a cabo pelo Projeto de Educação para a Saúde e a Biblioteca Escolar, com o objetivo de informar e alertar os jovens para este problema e consciencializá-los das suas graves consequências.

DSCF6213DSCF6217DSCF6223DSCF6225DSCF6225DSCF6226DSCF6227DSCF6228DSCF6229DSCF6230DSCF6232DSCF6236

Mirtha Santos

ÁGUA

  

De forma a assinalar o Dia Mundial da Luta Contra a SIDA, que se comemora no dia 1 de Dezembro, os alunos do 9ºB realizaram uma coreografia com o tema “Comportamentos de risco”, que teve lugar no auditório da escola e com a presença de alunos e professores.

Com grande expressividade e empenho, estes jovens transmitiram algumas mensagens de alerta, tais como: formas de contágio e como prevenir esta doença.

No início da sessão, alunos e professores foram alertados e sensibilizados para esta temática, através da visualização de um PowerPoint.

No final, foram distribuídos “flyers” com informações de como a SIDA se transmite, como a prevenir e quais os problemas adjacentes à mesma.

Todos sabemos que esta doença mata milhares de pessoas todos os anos e que, desde o seu aparecimento, já sucumbiram 25 milhões de pessoas. Infelizmente não existe cura para esta epidemia, por isso, temos de ter consciência que a melhor solução é a informação e a prevenção.

Os jovens, muitas vezes, não se preocupam, pois pensam que só acontece aos outros.

Assim, a escola tem um papel crucial em informar e alertar os jovens, de forma a estarem mais atentos a este problema e cientes das suas graves consequências.

As professoras Carla Gomes e Mirtha Santos (que dinamizaram a atividade), bem como os alunos do 9ºB, gostariam de agradecer ao Órgão de Gestão da escola, pela cedência  do espaço – auditório; às professoras, Alexandra Castro e Helena Frade –  responsáveis pelo Projeto Educação para a Saúde (PES); aos professores: Fátima Silva, Helena Pinto e Américo Gonçalves – na parte técnica e adereços; à associação d’Orfeu, pelo empréstimo dos holofotes.

Mirtha Santos

  

O mês de Fevereiro foi dedicado aos delegados e subdelegados dos 2º e 3º ciclos do nosso agrupamento. Esta iniciativa, intitulada “Delegados em Alerta” – Ajuda de Pares, foi organizada e dinamizada pelo PES e pelos serviços de Psicologia. O principal objectivo foi promover um espaço de encontro que possibilitasse a partilha de experiências, assim como a valorização da função dos delegados e subdelegados na dinâmica da turma e da escola. Este objectivo vai ao encontro do nosso projecto  educativo – formar para a cidadania. Tendo presente a mensagem do nosso director “um grande agrupamento tem (precisa) de contar com todos” e  sendo a escola uma construção de todos, pensada, sentida e vivida em prol dos alunos, pareceu-nos essencial escutá-los pela voz dos seus representantes, bem como capacitá-los de estratégias para estarem mais alerta, pois o seu contributo para o bem-estar pessoal, emocional, social e académico é fundamental.

Partindo de uma parábola, a história vivida numa carpintaria, foi possível pensar nas histórias individuais e colectivas (turma) e encontrar outros olhares e outros finais. A cada delegado foi lançado o desafio de atribuir elogios à sua turma e todos compreendemos o potencial do elogio, da definição de objectivos e do olhar atento aos sinais de alerta como factores promotores de mudanças atitudinais e comportamentais. Ficou claro que uma turma deve ser muito mais do que um conjunto de alunos, uma vez que em grupo podemos atingir os mesmos objectivos, podemos encontrar estratégias para vencer as dificuldades, em grupo podemos desenvolver-nos enquanto pessoas e cidadãos activos na caminhada para uma sociedade mais humana e capaz de ler as emoções, medos e reacções nos olhares dos outros.

Com os delegados do 3º ciclo foi abordado, pela técnica do psicodrama, o tema: adolescência, as suas dificuldades, o papel do grupo de pares e o desafio de ajudar um colega que não consegue ou não sabe pedir ajuda.

No final das sessões foram partilhadas histórias de sucesso, histórias de alunos que pelo olhar dos outros perceberam que a «história não tem que ser o destino», histórias de jovens que tiveram pessoas que não desistiram deles e dessa forma contribuíram para o reencontro com eles próprios, com os sonhos e, claro, com a vida!

Se as sessões começaram com uma parábola terminaram com uma música dos Pólo Norte , “Gritar”, pois, neste desafio de sentir que a escola somos todos, “Há alturas na vida em que se sente o pior”, sentimos o “tempo a passar”, precisamos de “ganhar a coragem” para dizer “a falta que nos faz um amigo”.

A Psicóloga

Rosália Coelho

  

     

No JI de Águeda aprendemos muitas coisas com a laranja: 

   < A laranja é um fruto do Inverno. 

   < A laranjeira tem folhas persistentes. 

   < Uma laranjeira pode ter muitas laranjas, de muitos tamanhos (pequeninas, médias e grandes) pode ter vários tons de laranja… umas podem ser doces e outra mais ácidas… 

   < A laranja tem a forma arredondada e pode-se comer inteira ou em sumo. 

   < Da sua casca e da sua folha pode-se fazer um delicioso chá.

   < O seu sumo é rico em vitamina C, dá-nos energia e não deixa entrar a gripe no nosso corpo.

   < As nossas “avós velhinhas” ensinaram que a laranja… “de manhã é ouro, ao meio dia é prata e à noite mata…” – não se deve comer à noite pois é “pesada” para o nosso estômago…

   < Aprendemos ainda uma canção sobre a laranjinha e descobrimos que podemos fazer tinta laranja juntando um pouco de tinta vermelha e amarela.

   < Foi uma bela descoberta: para além de experimentar a máquina eléctrica e fazer sumo no espremedor manual, ainda podemos fazer um lanche partilhado com um brinde de sumo de laranja confeccionado por nós…

      

        

      Desenvolvemos, assim, muitas actividades nas diferentes áreas de conteúdo.

JI de Águeda

 

                                                                                                                                                

Preparação dos legumes para a confecção de uma sopa, para uma alimentação saudável.

Realização de actividades de expressão motora, desenvolvendo a coordenação e a concentração, proporcionando uma vida saudável.

No âmbito do tema “ Mar, Fonte de Alimento”, as crianças realizaram esta actividade por iniciativa própria, trabalhando a imaginação e a criatividade.

Ainda no tema “Mar, Fonte de Alimento”, foram realizadas actividades de jogo simbólico, bem como ao nível das expressões e do conhecimento do mundo.

Dentro do tema o mar, e da actividade “Mar, Fonte de Alimento”, houve participação da Comunidade Educativa( Encarregados de Educação)  na realização da História “O Peixinho Arco-Íris”.

     

Ao trabalharmos a actividade “Mar, Fonte de Alimento”, as crianças tiveram oportunidade de adquirir conhecimentos relacionados com a importância do peixe na nossa alimentação. Conheceram vários tipos de peixe, a sua constituição, começaram a aceitar este alimento nas suas refeições. Todas as áreas de conteúdo (Formação Pessoal e Social, Conhecimento do Mundo e Expressões) foram trabalhadas neste tema e nesta actividade.

A higiene é um assunto muito importante para os alunos e as educadoras do Jardim de Infância de Águeda.

 

JARDIM DE INFÂNCIA DE ÁGUEDA

Hoje de manhã tivemos uma visita. A Dr.ª Raquel, que é dentista, veio à nossa sala falar um bocadinho sobre os nossos dentes e como crescer com dentes saudáveis e um sorriso sempre bonito.

     

Pudemos ver um trabalho sobre os dentes: vimos um pequeno filme no computador e ouvimos canções que falavam sobre os dentes.

Pudemos treinar numa boca grande com uma escova, como fazer os movimentos circulares.

     

Ela ensinou-nos muitas coisas:

  • Quando lavar os dentes: no final de comer e sempre antes de deitar;
  • Os alimentos que não devemos comer (chocolate, caramelos, pastilhas elásticas, rebuçados, gomas, bolos e açúcar, de uma forma geral);
  • Que não devemos beber bebidas com gás (seven up, coca cola…);
  • Que devemos comer muita fruta, vegetais e leite;
  • Uma vez por ano devemos ir ao dentista, para ver se os dentes estão bons ou têm alguma cárie;
  • Os meninos têm 20 dentes, que caiem aos seis anos, e depois nascem dentes novos (são os 32 dentes permanentes);
  • Como devemos lavar os dentes; com uma escova, com pasta e água. Os nossos pais podem usar fio dentário. Não esquecer de lavar com movimentos circulares para não riscar.

Se fizermos isto tudo certinho, crescemos com dentes saudáveis e com um belo sorriso.

 Assim aconteceu no JI de Águeda a 16 de Fevereiro de 2011

JARDIM DE INFÂNCIA DA BORRALHA

A enfermeira Daniela, o enfermeiro André e a enfermeira Paula, do Posto Médico da Borralha, vieram fazer-nos uma surpresa: trouxeram o filme “ Um sorriso Perfeito “.

Depois mostraram-nos como se devem lavar os dentes.

E ainda nos ofereceram uma prendinha: duas pastas para lavarmos os dentes todos os dias.

Jardim de Infância da Borralha

  

Depois de uma noite de sono, o corpo precisa de repor os níveis de energia, nutrientes e água que foram diminuindo ao longo da noite.

O pequeno-almoço vem responder a todas estas necessidades, fornecendo ao organismo os elementos de que precisa para começar bem o dia, para trabalhar e aprender.

Um bom pequeno-almoço é ainda capaz de uma outra proeza: dosear a ingestão de calorias ao longo do dia, evitando que o nosso corpo tenha o impulso de comer em excesso nas refeições seguintes. A longo prazo, e os estudos demonstram-no, o pequeno-almoço é uma excelente “arma” para evitar a obesidade.

A equipa do PES consciente do papel que tem a desempenhar na criação de hábitos alimentares que proporcionem às novas gerações um melhor estado de saúde e bem-estar, vai colocar on-line um inquérito para os alunos dos 2º e 3º ciclos, que deverá ser preenchido entre os dias 10 e 23 de Março. Este inquérito visa não só sensibilizar os alunos para a importância de uma alimentação equilibrada, mas também auxiliar os professores na abordagem, na sala de aula, de temas relacionados com estilos de vida saudáveis, nutrientes e equilíbrio alimentar.

Equipa PES

No âmbito da Educação para a Saúde e Educação Sexual, o Agrupamento de Escolas de Águeda disponibiliza aos alunos um gabinete de informação e apoio, o Gabinete de Apoio ao Aluno (GAA).

Neste primeiro ano de funcionamento, o GAA pretende ser, essencialmente, um espaço de aconselhamento, orientação e integração dos alunos na comunidade escolar.

O GAA está aberto a todos os alunos que o procurem por iniciativa própria ou que sejam enviados pelos professores, directores de turma e outras entidades da comunidade educativa.

Este Gabinete tem como objectivos dar resposta às dúvidas dos jovens na área da educação para a saúde e educação sexual, problemas decorrentes das relações com a família, os amigos, os professores, drogas, relações afectivas, conflitos com os pais, projectos de vida, orientação escolar, etc., garantindo um ambiente seguro e confidencial que permita ao jovem o seu desenvolvimento psicossocial.

Este gabinete funciona junto da sala de música.

Equipa PES

 

 A Escola EB 2,3 Fernando Caldeira não esqueceu o Dia Mundial da Luta Contra a SIDA

No passado dia 30 de Novembro os alunos do 9º A e 9º B celebraram com grande empenho o Dia Mundial da Luta Contra a SIDA.

A data foi assinalada com diversas actividades, nomeadamente, o peditório nacional da associação Abraço, a distribuição de laços aos professores e funcionários da escola e desdobráveis aos alunos do 3º Ciclo, com o objectivo de os informar sobre o que é a sida?como se transmite ou como não se transmite?como evitar o contágio?, etc.. Também elaboraram um laço de grandes dimensões e colocaram velas acesas à sua volta, de forma a sinalizar este dia, no polivalente da escola. Foram expostos cartazes com a indicação do número de pessoas e crianças infectadas com o VHI no Mundo e em Portugal. De tarde, os alunos participaram numa palestra subordinada ao tema “SIDA” dinamizada pela Enfermeira Helena Braga e organizada pela equipa responsável pelo Projecto “Educação Para a Saúde”. Esta palestra contou com a presença das professoras Alexandra Castro, Helena Frade, Helena Baltazar e Mirtha Santos. Os alunos foram alertados para a importância de conhecer a forma de contágio desta infecção que mata milhares de pessoas por ano em todo o mundo e como evitar esse contágio, uma vez que são os adolescentes aqueles que estão em maior risco de contrair o VIH-SIDA. Também foram sensibilizados para o facto de haver pessoas que são discriminadas por serem portadoras do vírus da SIDA.

Estas actividades tiveram como objectivo alertar a comunidade escolar para um problema que pode acontecer em qualquer idade. As pessoas vivem a sua sexualidade até mais tarde, havendo necessidade de uma resposta combativa a nível local, regional e nacional, de forma a alcançar uma solução global. A SIDA passou a ser uma doença de todos nós, cabendo à escola um papel importante para fornecer informação precisa e cientificamente fundamentada aos nossos jovens, de forma a torná-los cidadãos conscientes.

Mirtha Santos

  

        A equipa do Projecto de Educação para a Saúde deseja criar um elemento que o identifique. Deste modo, decidiu abrir um concurso de ideias para criação de um logótipo.
        Se estiveres interessado em participar deverás fazer a consulta do Regulamento que se encontra disponível na biblioteca da nossa escola e também na página do Agrupamento.                                                   regulamento
 

 

As crianças do Jardim de Infância da Borralha aprenderam a fazer manteiga.

É assim:

1. Deita natas frescas num frasco limpo, até metade, junta uma pitada de sal para temperar e uns grãos de milho ou feijões. Fecha bem a tampa do frasco e agita-o.

2. Agita o frasco durante 15 a 20 minutos. As natas vão separar-se em gordura e soro.

3. Tira o bocado de gordura, envolve-o numa folha de papel de cozinha e espreme, para tirar os restos de soro.

     

 Click to play this Smilebox greeting

    Dia Mundial da Alimentação

O dia quinze de Outubro, na nossa escola, foi marcado por um conjunto de actividades com vista à comemoração do Dia Mundial da Alimentação (16 de Outubro), através da articulação entre a Equipa de Promoção e Educação para a Saúde, o Departamento de Matemática e Ciências Experimentais e a Biblioteca Escolar.

No polivalente, a comunidade escolar pôde apreciar uma exposição de trabalhos realizados por alunos e também uma roda dos alimentos com produtos naturais. Pratos de papel decorados com provérbios alusivos à alimentação foram o resultado de um trabalho de parceria entre a BE e as turmas do 5º A e do 6º F e formaram a aba da toalha.

Os alunos do 3º ciclo, sob orientação dos professores da Equipa de Promoção e Educação para a Saúde, calcularam o Índice de Massa Corporal (IMC) a todos os interessados, visando uma análise posterior de possíveis casos de obesidade.

Houve ainda a possibilidade dos alunos observarem apresentações em PowerPoint no polivalente e na BE.